quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Ter Sáude está na moda!

O que se observa em nossa sociedade é um comércio exorbitante de sapatos, nascendo a cada dia empresas especializadas e fundamentadas no planejamento e na produção de diversos tipos, modelos, cores e tamanhos de calçados. Buscando sempre agradar e satisfazer os desejos das clientes, mas precisamos discernir se esses desejos podem ou não prejudicar a saúde das consumidoras e por consequência agravar alguns problemas posturais decorrentes de outros fatores externos: bolsa muito pesada, pasta sobrecarregada de papéis ou de um dia de compras, isso será assunto para outras postagens; Nosso foco hoje será os efeitos adversos do uso contínuo e irregular do salto alto.  

Se o intuito desse quadro é alertar, aqui estou, e para começar irei iniciar falando do pé, “Como assim do pé?”, é, dele mesmo. Os nossos pés são partes integrantes das nossas pernas, pelve, coluna, braços, pescoço e cabeça, o que fazemos com eles ou deixamos de fazer reflete no corpo como um todo e isso tornasse preocupante quando existe um abuso no uso do salto, afinal o ato de andar agrega ações de inúmeros sistemas. O pé possui uma das funções mais importantes do nosso organismo, recebe e distribui o peso do nosso corpo e, além disso, tem que se adaptar a todo tipo de irregularidade do solo, fazendo com isso um serviço de equilíbrio postural bastante intenso e contínuo, afinal só paramos de andar quando dormimos. Imagine que com todas essas funções o pé ainda tem que se adaptar a algo externo, salto, sendo o salto alto um desejo de consumo e ao mesmo tempo um foco desorganizador de tudo que o corpo faz na busca da homeostasia postural, em outras palavras, o equilíbrio postural.



A simples ação de andar é considerada um trabalho árduo e brusco da musculatura, com isso a necessidade do uso de calçados, sendo eles utilizados para auxiliar nas ações realizadas. Suponhamos que os calçadosutilizados não aixiliem e sim atrapalhem o equilíbrio e alinahmento ideal do pé, como ficará os resultados esperados pelo corpo em decorrência do uso e abuso desse calçados? Ficaram em estresse contínuo, projetando assim vícios errados de postura.
O uso frequente do salto alto é um agravante para o organismo, pois causa alterações no centro da gravidade e isso gera distorções nos planos de apoio do corpo, “pode traduzir?” O uso constante ou até mesmo uma vez na semana de salto alto gera alterações de equilíbrio, tornando desconexo os atos realizados, provocando modificações no padrão do caminhar, além de instabilidades no pé.
Usar sapatos de salto alto gera encurtamentos dos músculos da panturrilha e esses efeitos são vistos como uma dor irradiada no pé, dor nas costas, hérnia de disco, deformidades nos pés, entre outros agravantes.
“Adiantando um pouco da próxima postagem, deixo uma dica para quem não quer abandonar os saltos, que pelo menos opte pelos saltos mais grossos, eles dão melhor sustentação.”


Porque não?


Abs Saudáveis
Igor Mariano Sousa Sales

Nenhum comentário: