quinta-feira, 9 de junho de 2011

Da série "Conhecendo a cidade": o lendário moço do lanche!

Quem aí já está de férias levanta a mão! õ/
Bom, graças a DEUS nós do ZIPPERTI estamos livres de obrigações acadêmicas, pelo menos por enquanto. É nessa hora que surge a seguinte pergunta: O que fazer nessas férias? Bom, eu – Talita Cavalcante – e o amor, Igor Mariano, pensamos em como poderíamos curtir esses quase dois meses de folga, levando em conta de que não estamos nas melhores condições financeiras para viajar hehe, decidimos fazer algo que nós, como moradores de Fortaleza, não fazemos nunca: conhecer nossa própria cidade!

Pensem com a gente: Fortaleza é uma cidade cheia de pontos turísticos que atraem milhares de visitantes por ano, gente que vem de longe para conhecer de perto o que temos e não damos valor ou nem notamos a existência, eu entendo que pode ser falta de tempo e tal, mas o fato é que temos riquezas exclusivas e o melhor, quase totalmente grátis.
Então, se você está sem muita grana para viajar para alguma outra cidade, mesmo que pertinho, segue o nosso “roteiro” e embarca nessa com a gente! Mas vou logo avisando gente, são nas menores coisas que encontramos os maiores valores. #fikdik!

Bom, e para começar...
Alguém conhece aquele caminho que vai pelo bairro Cidade 2.000 para chegar até a FANOR? Bom, todos os dias passamos por lá, e sempre quando chega em um certo quarteirão a gente sente um cheiro tãaaao bom de comida que enfeitiça qualquer estômago, kkkk! Daí, de tanto sentir, passamos a prestar atenção de onde vinha e quem era responsável por essa afronta matutina. Descobrimos que vinha de um carrinho, daqueles que fazem lanche na rua. Então decidimos ver o que de tão especial fazia o moço do carrinho. Eis que em uma manhã de quarta feira da semana de provas *tenso*, resolvemos: - Vamos descer aqui e comer esse negócio!

Gente, se vocês sentissem o cheiro entenderiam do que estamos tratando aqui. Não era só um pãozinho passado com queijo, era O PÃOZINHO PASSADO COM QUEIJO MARAVILHOSAMENTE CHEIROSO, ah, e com café. O pão custou R$1.50, e o café R$0.50. Muito booooooom!

Daí claaaro que esse momento tão especial em que conhecemos o famoso chef de “carrinho” não poderia deixar de ser registrado. Então explicamos toda a história para o moço e tiramos uma foto com ele, eternizando a experiência!

Bom gente, essa foi a primeira coisa que fizemos, e é só o começo!
Beijos de programas baratos e únicos,

 

Nenhum comentário: