segunda-feira, 11 de julho de 2011

| Dor de Cabeça | Cefaléia crônica diária |


Nossa conversa de hoje será sobre Dor de Cabeça, nome científico: Cefaléia.
Resolvi abordar esse tema devido a presença constante de pessoas que se queixam de dor de cabeça em consultórios, sendo esse considerado um problema de caráter universal, afinal, é um fator que prejudica o rendimento pessoal, familiar e até profissional.


O que muitos não sabem, e estou aqui para informar, é que existem dos tipos de Cefaléia: primária secundária. A primária é representada pela famosa enxaqueca, de uma forma bem “popular”, é uma dor de cabeça de caráter periódico, acompanhada ou não por náuseas e vômitos.  Pode durar cerca de 3 horas, de dores fortes. A causa principal de enxaqueca vem de fatores hereditários, podendo ser também de inúmeras razões, onde existe agressão ao organismo. A dor de cabeça do tipo secundária ocorre onde há presença de outras doenças em desenvolvimento, infecções e tumores.

Não se engane! Por mais que seja diagnosticada dor de cabeça, a mesma pode apresentar-se através de dores no rosto, pescoço ou de várias outras formas. Esse diagnóstico é realizado através de observações, diárias ou não, das dores de cabeça. Com isso, o médico responsável, o Neurologista, terá embasamentos necessários para definir como será o tratamento.
Falando em tratamento, são utilizados medicamentos do tipo analgésicos, relaxantes musculares, medicamentos específicos para enxaqueca, entre outros.

Outro ponto da nossa conversa: Cefaléia crônica diária, algo que preocupa muita gente, afinal não tem nada pior do que estar com um desconforto que prejudique o seu dia e, você ter a certeza que será constante, né? Vamos conversar sobre isso! 
Bom, com base em uma citação retirada da internet, eu tentarei explicar melhor o material transcrito. 
“ Enxaqueca mal tratada: o abuso de analgésicos pode "atrofiar" o sistema analgésico próprio do organismo (Sistema Opióide), o que leva a dependência. Após algum tempo, porém, estas drogas não mais exercem seus efeitos. A solução neste caso é a interrupção do uso na tentativa de recuperar o sistema opióide.”
Vamos lá. Conheço inúmeras pessoas, principalmente mulheres, que todos os dias tomam analgésicos para “fazer passar” a dor de cabeça. – ERRO – Sabe por quê? Nosso organismo tem um sistema que produz efeitos analgésicos, quando sentimos dor. Ao tomarmos remédios em geral, muitas vezes sem prescrição médica, para acabar com a dor de cabeça, estamos inibindo a ação do organismo, com isso, ele irá se acostumar com esse “auxilio” e não irá mais realizar seu trabalho. Chegará um ponto que o organismo não responderá mais ao medicamento e o sistema, antes atuante e agora danificado, precisará de um tratamento mais forte para voltar a funcionar. Desta forma, o que era simples de resolver se torna um sério problema. Então, cuidado com o uso de remédios sem consulta médica!
Entende-se, após a nossa conversa, que a Dor de Cabeça é algo de difícil tratamento, mas ele existe. 
Para ajudá-los, encontrei um teste que calcula o impacto da dor de cabeça na sua vida, ele é bem interessante, vale a pena realizar.
Calcule o impacto da dor de cabeça em sua vida:  http://www.dordecabeca.com.br/impacto_dor.php

Abs Saudáveis

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá, Igor Mariano ,sou leitora fiel das suas potagens, todas muito importantes para nós leigos, que somos carentes de informações objetivas e esclarecedoras. Continua "sofrendo" quem não acompanha o zipperti ou não procura um especialista. PARABÉNS! Já estou ansiosa pra ler a próxima.
Fátima