segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Atenção com os estalos na boca.

Boa noite leitores do Zipperti, hoje iremos conversar sobre algo que me fascina a cada leitura que realizo, tema esse que será assunto da minha monografia e posteriormente a área que irei me especializar. Falaremos da Articulação Temporomandibular. Como não posso reduzir um assunto de tamanha dimensão em uma única postagem, irei falar um pouco da Articulação Temporomandibular e depois conversaremos sobre os problemas que geram os Distúrbios Temporomandibulares. Desde já afirmo que será um prazer conversar sobre isso!

Antes de encerrar nossa conversa, espero que vocês leiam até o final, explico que o nome é estranho, mas o contexto é bem interessante e importante para todos, afinal, quem nunca sentiu aquele “estalo estranho” durante a abertura ou o fechamento da boca? Essa pergunta está intimamente ligada ao nosso tema de hoje. Então, vamos lá!
A Articulação Temporomandibular é comumente conhecida como ATM, quem nunca ouviu essa sigla? Essa articulação, como já disse antes, é responsável pelo movimento de abertura e fechamento de boca, constitui-se por várias estruturas, sendo estas ossos, músculos, ligamentos, dentes, entre outras que se representam estruturalmente pelo seu poder de adaptar-se conforme as necessidades.
Esta articulação produz várias ações, como movimentar para baixo, para cima e para os lados, mastigar, falar, deglutir e o bocejo. Para melhor senti-la, coloque o dedo em frente ao ouvido e sentirá como essa articulação realiza suas movimentações, fazendo o movimento de abertura e fechamento da boca. Caso durante essa “auto-avaliação” da articulação você sentir um leve estalo ou até mesmo um certo desconforto, dor de cabeça, possivelmente a ATM encontra em disfunção, podendo ser devido a um distúrbio: Mau funcionamento de órgãos e organismos. – Segundo nosso Wikcionário -, passando a ser classificado como Disfunção Temporomandibular (DTM).
Bom, a DTM é um distúrbio da ATM. Ao tentarmos abrir a boca, como por exemplo, e não conseguirmos, consequentemente apresentasse um distúrbio, desde já, classificamos como um quadro clínico que precisa de cuidados, para não se agravar mais, podendo chegar a um estado crítico, se assim não for tratado.
Os principais sintomas são dores de cabeça, dor na face, labirintite, cansaço durante a mastigação, sendo estes os mais relatados nos consultórios. Com relação às causas o que posso afirmar é que estão ligadas intimamente com o nível de estresse, genética, problemas dentários. 
 
E para tranqüilizar os leitores, existe tratamento, como muitos outros a DTM necessita de um trabalho conjunto de vários profissionais, como o Fisioterapeuta, Dentista, Psicólogo, Fonoaudiólogo, entre outros que trabalham com essa especialidade. Estes profissionais visam harmonizar o seu corpo, utilizando de técnicas e recursos para melhor equilibrar essa disfunção, afinal, todos estamos sujeitos ao estresse contínuo e isso nos projeta a uma vida cansativa e cheia de problemas.

Obs:. Eu tenho DTM.


Abs Saudáveis

Um comentário:

Felipe Cajazeiras disse...

Importantíssimo o registro dessas dicas, mediante ao desconhecimento de grande parte da população da atuação do fisioterapeuta nesse tipo de disfunção. Parabéns,o texto foi objetivo e claro.