segunda-feira, 26 de setembro de 2011

O que é mesmo Escoliose?

Bom Dia Leitores do Zipperti.

Essa semana não será nada fácil para nós do ZPT, estaremos realizando provas na faculdade, então, caso o fluxo se torne lento por aqui, temos justificativa.
Mas, deixando de lado os contratempos, a postagem de hoje será de PROVA, eu explico. Terça-feira estarei fazendo prova da cadeira de Fisioterapia Ortopédica, sendo um dos conteúdos a Escoliose. Daí eu tive a idéia de juntar o útil ao agradável, postar&estudar, ao mesmo tempo. Desta forma, aqui estou eu, espero que na terça essa postagem me traga frutos.

A Escoliose é uma deformidade da coluna, podemos dizer que é uma “torção” do eixo vertebral. Falei difícil? Pois bem, a nossa coluna passa por diversas dificuldades durante os dias, tendo que se adaptar as nossas atividades, sejam elas radicais ou tranquilas.
Posso afirmar que pessoas que tem escoliose, possuem um movimento dito: flexão lateral e rotação da coluna. Como assim? Para tentar conter a dor “nas costas”, problemas posturais e desequilíbrios musculares, a nossa coluna se projeta de forma que fique em equilíbrio, corpo esperto o nosso, condensando um controle das dificuldades, com a necessidade de “viver”.
Deixo claro que o tratamento é difícil, mas para isso temos vários recursos que vislumbram a idéia de "quanto mais cedo o diagnóstico, mais rápido conseguiremos resultado positivos", ou mesmo a cura. Assim, toda doença tem seu estado inicial e final, com a Escoliose não é diferente. Existe uma classificação que denomina a existência da Escoliose Falsa (EF) e Escoliose Verdadeira (EV). A EF é definida como inicial, quando as alterações estão se projetando, nesse momento o tratamento é bem mais fácil. Visando a redução da dor e o equilíbrio, que antes estava em descompasso. Agora, a EV é mais difícil de tratar, muitas das vezes necessitando de intervenção cirúrgica. É isso mesmo! O fato de já ter passado pelo estado inicial, deixando de ser apenas um “descompasso”, passando a ser um distúrbio de caráter estrutural e funcional do corpo.

A EV não dói, considerando que a EF dói. Eu explico! Muitas coisas que acontecem no nosso corpo, de caráter inicial, geram um certo desconforto, certo ou errado? Certo. Dessa maneira, quando se inicia um padrão escoliótico, o nosso corpo se incomoda, gerando assim respostas reflexas de dor. Depois, com a passar do tempo, onde a escoliose já se adaptou, o padrão de dor desaparece. Entendendo que aquela postura é a correta e não existindo motivos à dor.
A Escoliose Verdadeira está associada a padrões de crescimento e posturais. Irei me deter ao padrão de crescimento. Existe uma idade que o jovem passa pelo momento “estirão”, onde dá aquela crescida incontrolável. É nesse momento que necessitamos ter um certo cuidado, afinal o corpo pode não reconhecer essa demanda, geralmente isso ocorre, gerando um estado que determinamos como “compensatório”. O lado da coluna, que não acompanhou o crescimento irá “envergar”, projetando um desalinhamento da coluna, comumente dita “torta”.

Caso um dia vocês cheguem a interagir com um profissional da saúde, não só dessa área, sobre esse assunto, saiba que existe um ângulo que determina o grau de uma escoliose. “Estou aprofundando o assunto, mas acredito que seja válida a leitura”. Esse ângulo é denominado como Ângulo de Cobb, sendo necessário ter em mãos o RX da coluna. Será traçada uma linha da vértebra que iniciou o desvio da coluna e outra da última vértebra que está desviada. Essa reta será perpendicular de 90º, tendo como achado diagnóstico a partir do ângulo de 18º, o diagnóstico de uma Escoliose.


Para isso podemos dizer que se o ângulo foi de 0º – 25º, o tratamento é exclusivamente com a Fisioterapia. Caso esse ângulo esteja entre 25º - 50º, o uso de colete será necessário, associando também com a Fisioterapia. E por fim, se o ângulo for maior que 50º, o paciente será encaminhado à cirurgia.

Espero que todos tenham aprendido, como eu. Desta maneira, notei que posso aliar meus estudos “provas” às obrigações que tenho com vocês.
 

Abs Saudáveis

Um comentário:

Anônimo disse...

muito legal obrigadA