quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Venda de tratamentos em sites de compras coletivas é proibida!

Após receber um e-mail pedindo maiores informações sobre tal assunto, resolvi fazer essa postagem explicando o que aconteceu.
Como todos já devem ter percebido, existem alguns sites de compra coletiva que “vendiam” ações terapêuticas de qualidade estética, traumatológica, reumática ou mesmo os famosos pilates.

De antemão digo que essa venda foi Proibida!
Para esse assunto existem várias vertentes, como tudo na vida, várias vozes e inúmeras opiniões. Pense conosco sobre esse assunto:

- Há possibilidade de realizar tratamentos de qualidade com os valores ofertados? Não.
- Existem profissionais que aceitam receber tão pouco? Sim, existem.
- Esses mesmo profissionais irão fazer um trabalho preciso? Provavelmente não.
- Existiam riscos nesses tratamentos? Sim, não tem como atender com precisão várias pessoas ao mesmo tempo.
- Com o tempo corrido do atendimento, você acha que existe a possibilidade de fazer uma avaliação do paciente? Saber se tem diabetes, hipertensão ou hipotensão, doenças familiares, entre outras informações importantes? Não havia condição e nem era permitido que fizesse isso.
Sem sombra de dúvida, não há condição de atuar corretamente nesses casos, sobrando apenas trabalhos medíocres.
As ações que estavam sendo realizadas nessas clínicas, um tanto suspeitas, não era algo de confiança, considerando que um prato de comida era vendido por valores mais altos.
Não serei hipócrita, eu faço compras, do caráter coletivo, mas de forma alguma colocaria meu corpo nas mãos de profissionais que se sujeitam a ganhar quantias que chega a ser vergonhoso ser dita, por isso, em respeito à dedicação aos meus estudos e de vários outros acadêmicos e profissionais já formados, não mencionarei valores aqui.

Conforme uma resolução que foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), proibindo a vende de qualquer ação terapêutica, o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 1ª Região (Crefito) informa que essas ações ferem as diretrizes do Conselho.

“É uma questão de saúde, a oferta generalizada desses serviços pode fazer com que o usuário compre um tratamento sem avaliação prévia de um profissional da área, colocando em risco a sua saúde. O profissional deve fazer primeiro uma avaliação e, só depois, indicar o tratamento mais adequado.” Afirma o presidente do Coffito, Roberto Cepeda".
Esta problemática compreende dimensões imensuráveis. Visando o consumidor que se acha “esperto” por realizar uma drenagem linfática em um preço abaixo do normal. Não sabendo ele que muitos dos “profissionais” que vão atendê-lo são ainda estudantes, sem nenhuma especialização na área, com pouco estudo, podendo ocorrer sérios erros, levando até a morte.

Aos leitores do Zipperti: Esse quadro “Ter Saúde está na Moda!” foi criado com o objetivo de torná-los informados, portanto, sejam pessoas informadas. Aqui, trabalhamos com seriedade. Caso vocês conheçam locais onde ainda estão sendo realizados esses procedimentos, compras coletivas, no caráter conversado, nos informe. Iremos nos direcionar ao Conselho, para que assim seja tomada uma decisão imediata.

Seja zeloso com o seu corpo, não se deixe levar por uma bela propaganda!


Abs Saudáveis

Um comentário:

Fabio Santos disse...

Achei uma boa proibirem esse tipo de oferta..

Acho bem legal o sistema de compras coletivas mas concordo que não dá pra ter oferta de tudo acho bom para restaurante e produtos eletronicos.

muito bom o blog!

até