segunda-feira, 10 de outubro de 2011

O que é mesmo Baropodometria?


Depois de duas semanas corridas, o “Ter Saúde está na Moda!” volta com força total, trazendo novos assuntos e contemplando o que há de melhor para nossa saúde. Essa semana surgiu uma ideia bem instigante, a criação de um blog voltado especialmente para saúde, seguindo com a colaboração no Zipperti, mas com a proposta de tornar algo mais focado. Estou analisando esse projeto, caso realmente venha acontecer, irei informar aqui. O Zipperti está em negociação com uma empresa de fora, tendo como propostas um cuidado maior para os leitores do ZPT. Coisas boas estão por vir, acompanhem!
Seguindo com a postagem, iremos conversar sobre um recurso da Fisioterapia que está revolucionando o diagnóstico de algumas patologias relacionadas a nossa pisada. Iremos conversar sobre a Baropodometria.

Baropodometria é um exame que analisa as pressões do pé, definindo o tipo de pé, podendo ser cavo, plano ou normal. Essa avaliação expõe diagnósticos importantíssimos a um tratamento, gerando informações se o examinado possui desequilíbrios posturais, “valgo ou varo de tornozelo, rotação interna e externa de quadril, pé pronado ou supinado”. Muita coisa né? Pois bem, todas essas terminologias expostas anteriormente apenas comprovam a eficácia da Baropodometria.

Não se assuntem, todos nós estamos sujeitos a um pé pronado ou supinado! Mas o que realmente é isso? Não sei se vocês já repararam, alguns tênis estão vindo com essa especificidade, sendo ditos tênis para pé supinado ou pronado, considerando que, para ser comprado um tênis desses, é necessário que haja um diagnóstico da sua pisada. Esse diagnóstico de pé é feito pela Baropodometria. Visto isso, analisamos que esse recurso engloba um conjunto de necessidades, tanto para tratamento, quanto para cuidados diários. Considerando que um bom tênis auxilia bastante no bem-estar físico e mental. Afinal quem utilizada no dia-a-dia, caminhada, trabalho, faculdade, escola, precisa de um certo conforto.
    Conforme a imagem, observamos que a avaliação é feita em cima de uma plataforma.

A Baropodometria mensura as pressões plantares, avaliando o estado dos músculos, ligamentos, articulações, cápsulas, fáscia, entre outras estruturas que estão envolvidas com nossa pisada, visando um diagnóstico dinâmico e estático. Esse diagnóstico está fielmente relacionado com a nossa postura, sendo considerado uma fonte de informação aos terapeutas durante a escolha de ações para o tratamento. Essa avaliação complementa as hipóteses de um diagnóstico, projetando certezas à escolha de intervenções.
Durante a avaliação é necessário algumas ações do examinado: ficar de olhos abertos, olhos fechados, calço molar (boca aberta ou fechada), monopolar = um único pé, tudo isso em momentos diferentes, buscando resultados precisos em uma avaliação estática. Considerando que visualizamos também a Estabilometria; O que é isso? A Estabilometria é a verificação das oscilações durante a avaliação estática. É analisado como o nosso corpo se comporta quando estamos de pé e parados.

Para tornar o exame mais completo, é feita a avaliação do paciente andando, o mesmo passa por cima da plataforma, sendo capturado pelo sistema as informações sobre as pressões do pé, onde há maior contato com o solo, visualizando o tempo de contato, entre outras informações que tornam mais precisas as informações adquiridas.
Como disse, a Baropodometria é um exame. Todos os exames servem para complementar o diagnóstico. Devido o alto custo dessa avaliação, sabendo que é um dos recursos mais inovadores do momento, o exame ainda é caro, porém, devido a sua importância, vale a pena o investimento.

Agora, como sempre digo, procurem profissionais sérios, o maior erro das pessoas é achar que “Se bem não faz, mal também na faz!”; ERRO! Exemplifico dizendo: se um profissional não souber de um possível linfoma, e assim fizer uma drenagem linfática, pode acelerar a proliferação dessa patologia, gerando agravos sérios à saúde do envolvido. Então, não se enganem, uma ação errada pode desenvolver graves problemas.

 
Esta postagem foi baseada em uma aula que tive na faculdade, na disciplina de Fisioterapia Ortopédica, do professor José Goes Bezerra Neto.
  Abs Saudáveis

Nenhum comentário: