terça-feira, 8 de novembro de 2011

Maneiras de prevenir a queda em Idosos.

Essa postagem é a síntese de uma palestra que ministrei ontem, tendo como ouvintes um grupo de idosas, na Casa São Vicente, localizada aqui em Fortaleza, Rua Antônio Augusto, 2346 - Bairro Aldeota. Com o tema principal “Quedas”, o cunho da palestra era a Prevenção. Como colaborador fiel do Zipperti, aqui estou eu, passando determinadas orientações para vocês, por isso leiam com atenção e aproveitem as dicas.
A queda para os idosos, principalmente, é um fator de extrema cautela, afinal, com o passar dos anos os ossos vão ficando mais frágeis, a qualidade da visão vai diminuindo, ocasionando as tonturas e, consequentemente, uma possível queda. Não sendo apenas dessa forma que ocorrem as quedas, sabemos que objetos desnecessários no ambiente podem desencadear um sério problema. Então cuidado com tapetes, bancos e azulejos escorregadios.

Temos que ter muito cuidado com nossos idosos, visto que a queda pode ser um sinal de falta de equilíbrio, problemas visuais ou déficits neurológicos. Segundo estudos, esse fator é o principal causador de mortes domésticas.

Umas das diretrizes da minha profissão é a Prevenção, visando o cuidado que antecede o problema. Desta forma, quando nos referimos a idosos temos de trabalhar de forma integral. Entendemos que o problema de cair não está na queda em si, mas nas consequências que ela pode gerar ao corpo. Como disse anteriormente, a integridade do corpo está modificada, fator causador: o tempo. Sabendo que, com a internação hospitalar, a saúde do idoso pode tornar-se mais deficiente, podendo o mesmo adquirir uma pneumonia, infarto, entre outras patologias que tendem a negativar sua saúde.

Além dos problemas físicos gerados em decorrência da queda, existem também os problemas de caráter psicológico. Não dá para mensurar qual o pior, sabe-se que o idoso ficar inseguro para andar, temendo o ato, a dor, gerando depressão, baixa da auto-estima e isolamento social.
Vários são os fatores intrínsecos que podem favorecer a queda, mas temos também os extrínsecos, sendo estes os ajustáveis, que podem sofrer mudanças para facilitar a vida do idoso. A iluminação é algo que merece um imenso cuidado, o tipo de piso, optando sempre pelos antiderrapantes, tapetes soltos são grandes facilitadores de quedas, a presença de degraus no ambiente, exigindo do idoso um determinado cuidado com a deambulação (andar), objetos soltos nos cômodos, entre outras coisas que os familiares ou cuidadores devem atentar.

O exercício físico é algo que precisa ser aderido na rotina do idoso, necessitando claro de um profissional que oriente essa atividade. Propondo aos idosos exercícios que estimulem o equilíbrio, favorecendo as forças musculares e viabilizem assim a atividade do organismo como um todo.

Familiares, deixo a dica: coloquem barras de apoio nos cômodos da casa, estes utensílios são de grande importância na prevenção de quedas.

Abs Saudáveis

Um comentário:

osmarina disse...

FANTÁSTICO!sua palestra muito útil, foi apresentada de modo claro, simpático e agradável a quem ouve ou faz uma leitura na telinha do seu blog. Amei o tema: "saúde está na moda"!
Parabéns! Continue!
Bjos e saudades!

Miss. Osmarina.