terça-feira, 1 de novembro de 2011

O que a Fisioterapia faz em pacientes Mastectomizadas?

Boa tarde leitores.

Hoje trataremos de um assunto bem clínico, considero que seja um dos viés mais instigantes da Fisioterapia, tendo em vista que o tratamento realizado na paciente em questão, é bastante importante e, por isso, indispensável.

A Mastectomia é um tratamento cirúrgico que visa a retirada do câncer de mama, em alguns casos sendo necessária a remoção, completa ou parcial, da mama.

Mas onde a Fisioterapia entra?

Posso afirmar que o Fisioterapeuta atua de forma brilhante nesses casos. Escrevo essa postagem para as pessoas que passaram pela Mastectomia recentemente, ou mesmo aos curiosos, no intuito de informá-los o que nós, Fisioterapeutas, fazemos nesses casos.

Costume sempre informar aos meus pacientes que “o tratamento realizado só terá efeitos reais e positivos se forem feitos pelos dois, eu e ele (a)”. Não adiantando realizar uma 1 hora, no mínimo, de atendimento e o paciente passar as outras 23 horas do dia realizando ações que trarão efeitos negativos ao tratamento. Então, para começar é necessário uma conscientização do que será preciso, após isso, mãos à obra!

Conforme meus estudos antes de projetar essa postagem, analisei que a intervenção da Fisioterapia no pós-operatório da Mastectomia é extremamente necessária. Dessa maneira, caso não exista a presença da Fisioterapia de forma imediata, poderá aparecer em virtude do local ser bem sensível, o Linfedema. O Linfedema ocorre em decorrência de uma obstrução ou perturbação da circulação linfática, observada pelo aparecimento de edema na área, geralmente indolor.

Durante o atendimento o que é realizado pela Fisioterapia:

- Inicialmente realizamos uma anamnese (avaliação) para saber com exatidão o que aconteceu, se foi remoção total ou parcial da mama, qual a extensão do câncer, se existem doenças associadas, sugestões para os cuidados diários.

- São propostas séries de exercícios, com o objetivo de mobilizar as estruturas do ombro (músculos, ossos, ligamentos;) que sofreram agressões devido o processo cirúrgico. Obedecendo aos limites fisiológicos de dor do paciente, assim caracterizo esse tipo de exercício como fundamental, tendo essa atividade um caráter facilitador à circulação sanguínea e linfática, sistemas tais que são agredidos durante a Mastectomia.  

- São dadas instruções aos pacientes e familiares, necessitando que o paciente mantenha uma postura adequada durante a noite de sono. Indo além de uma postura confortável, passando a ser uma postura correta.

Existem algumas coisas que devem ser evitadas como: verificar a pressão no braço que corresponde a cirurgia, carregar peso, evitar exposição ao sol, entre outras. 

- Algumas técnicas de relaxamento e alongamento são realizadas.



Espero ter esclarecido, de forma objetiva, o papel da Fisioterapia. Vale lembrar, nossas ações não limitam-se aos tópicos ditos acima.

Abs Saudáveis

Nenhum comentário: