sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Fisioterapia Aquática ou Hidroterapia

Esse semestre na faculdade tive a oportunidade de conhecer uma das grandes profissionais que tornaram a minha visão de profissional diferente: Aline Lemos, Fisioterapeuta. Com ela tive a certeza de que ser Fisioterapeuta é ser de verdade, de cara limpa, de coração. Ela foi minha preceptora do estágio observacional e aquático (hidroterapia).

E hoje, depois de um período atendendo na Fanor, recebi um convite para condensar os conhecimentos oriundos da Fisioterapia Aquática com a prática, na clínica onde a Aline é sócia. Estou bastante feliz com essa oportunidade!

Segue o endereço:
Rehabiliter 
Av. Sen Virgílio Távora, 2590 - Dionísio Torres, Fortaleza - CE, 60170-251
(85) 3257-4747
Agora, por quê falar tudo isso? Porque o assunto de hoje será sobre Fisioterapia Aquática!

A Hidroterapia, ou Fisioterapia Aquática, é uma modalidade de tratamento realizado na água, em piscina. Vale lembrar que não é qualquer piscina, para um tratamento conservador e adequado, a área destinada aos atendimentos deve ser climatizada, possuir medidas corretas e recursos externos. E, por fim, um profissional especializado na área, utilizando suas habilidades e conhecimentos para realizar um trabalho apropriado.

Muitas das atividades realizadas dentro da piscina, quando em atendimentos, são visualizadas na Fisioterapia Convencional. Como assim? Técnicas de relaxamento, alongamento, fortalecimento, dentre outras, são ações vistas em clínicas. Claro, devido às propriedades físicas da água, o tratamento toma suas características opostas ao tratamento convencional. Agora, para melhor compreender essas propriedades, que tem total importância no decorrer do tratamento, é necessário estudo. Visto que, existem determinadas doenças que a Fisioterapia Aquática é totalmente contra indicada, como pessoas com doenças cardíacas, gestantes no período inicial da gravidez ou com riscos, feridas abertas, dentre outros quesitos. 

Mas fica a dúvida: Qualquer Fisioterapeuta pode atuar nessa área? Sim, todos podem. Primeiramente é necessária afinidade pela área, em seguida, estudo.

Durante a faculdade são dadas orientações medianas. Após o término de uma graduação em questão, é necessário a realização de especializações na área, estudos aprofundados, cursos e constantes atualizações. Analisando tanto os padrões clínicos, quanto teóricos. Daí, o Fisioterapeuta torna-se “apto” ao desenvolvimento dessas habilidades. Isso serve para todas as áreas.
Umas das características da Hidroterapia é a piscina aquecida. Isso tem explicação. O aquecimento traz ao organismo a sensação de relaxamento, um dos pontos buscados no tratamento. Tornando o paciente mais "vulnerável" aos procedimentos em questão, caso existam limitações a realizações do mesmo. Como vimos no tempo de escola, a água torna o peso do corpo reduzido, facilitando a realização de exercícios que antes, em terra, eram difíceis ou até impossível de realizar. Considerando que os benefícios da água, aliada aos recursos da Fisioterapia, trazem ao paciente com dores, o alívio das mesmas. Observando a reabilitação das doenças de uma forma prazerosa e sem dor.

Como disse anteriormente, são utilizados recursos externos durante o tratamento. Flutuadores, bastões, cama elástica, caneleiras, halteres, coletes, dentre outros. Sendo utilizados conforme a necessidade de cada paciente.

Alguns médicos fazem o encaminhamento para a Fisioterapia Aquática, outros desconhecem os benefícios. Caso exista a necessidade ou afinidade pela área, os interessados devem informar, antecipadamente ao seu médico, sua vontade. Desta forma, o trabalho realizado terá um acompanhamento mais amplo, vislumbrando um controle de ambos os profissionais. Trazendo uma melhor desenvoltura no tratamento, consequentemente melhoras ao paciente.
Vários são os benefícios dessa modalidade terapêutica, sendo eles: relaxamento muscular, redução de edema, diminuição da dor, fortalecimento muscular, estímulo aos movimentos perdidos, socialização, dentre vários outros benefícios.

As contra indicações são: febre alta, doenças infecciosas, doenças cardíacas, incontinência urinária ou fecal, feridas abertas, gravidez de risco, entre outras.

Procure por profissionais especializados, desta forma você obterá os resultados esperados.

Abs Saudáveis




2 comentários:

Felipe cajazeiras disse...

Parabéns pelo texto. A Fisioterapia precisa de textos que mostrem ao público a sua capacidade e áreas que muitos não conhecem na qual atuamos.

Zipperti disse...

Obrigado pelo seu comentário, Felipe Cajazeiras. Visando o alastrar da informação nós, os Fisioterapeutas do futuro, temos a obrigação de sermos reais no que escrevemos e expomos sobre a nossa profissão. Abs